Efeitos do EasyEclipse 1.2.1

Migramos do Eclipse 3.2 para o EasyEclipse 1.2.1. Sei que vão me perguntar, porque não usamos o próprio Eclipse, visto que este é atualizado com mais rapidez, estando inclusive já na versão 3.2.1, enquanto a distribuição do EasyEclipse 1.2.1 é baseado no Eclipse Calisto 3.2. É que achamos o EasyEclipse perfeito para o tamanho do nosso time de desenvolvimento, e estar constantemente atualizando todos os plugins demanda acompanhar se os novos plugins não estão com bug, se alteram muito o modo de programação, etc…

Além disso, gosto (gostamos) da disposição dos botões, perspectivas e menus, dos plugins que acompanham a distribuição Java Server (que foi a que optamos).

Na verdade, ajuda inclusive a filtrar plugins que nunca havíamos usado mas que devemos prestar atenção. Esse foi o caso da grata surpresa Quantum DB. Esse plugin é uma mão na roda em se tratando de banco de dados. Ele fornece um cliente simples e descomplicado para virtualmente todos os bancos de dados. Tá legal, não são todos, mas com certeza os melhores, e apesar de não constar na sua página inicial, o suporte ao MS SqlServer também é tranquilo (apesar de não ser tão completo). Esse plugin tem alguns bugs ainda (como na copia de um sql digitado), mas já é um belo inicio pra quem não quer instalar um client proprietário de cada BD ou às vezes nem pode :).
Além da integração entre banco de dados e plataforma de desenvolvimento, o Quantum DB acabou por resolver um problema sério. Aqui na empresa usamos a distribuição Linux Ubuntu e não existe (pelo menos que eu conheça), nenhuma ferramenta gratuita e funcional para gerenciar/testar consultas, retornar tipos de campos e estruturas de tabelas para bases de dados MS SqlServer.

Bem, como tudo na vida tem seus problemas, aqui não podia ser diferente. O Subclipse, que é um excelente plugin para tratar com repositórios SVN, está na versão 1.1.8. Ele tem o look and feel do Tortoise (que para mim é o programa integrado ao Windows mais perfeito já feito) e permite tudo como commits, difs (tanto da sua base atual quanto em relação à última versão do repositório), reversões, tags, branches, merges e tudo aquilo que você já conhece do Subversion.

Nessa versão, o cliente SVN utilizado possui compatibilidade com a versão 1.4 do Subversion, e nossos servidores estão na 1.3. Com isso, quando você utiliza pela primeira vez o Subclipse, ele converte o padrão de armazenamento dos arquivos e todos os seus antigos clientes SVN vão pro pau. Isso é ruim pois nem sempre queremos ter que abrir o Eclipse (que é pesado) para commitar ou mesmo para comparar 2 versões de arquivos e para isso usar um cliente antigo era mais legal. O workaround disso (nem chega a ser um workaround na verdade, mas vá lá) foi usar um cliente SmartSVN atualizado (versão 2.1), que já é compatível com o SVN 1.4 e tem um diff bem legal.

Para evitar surpresas indesejadas, você pode conferir ex-ante os plugins disponíveis em cada distribuição EasyEclipse, vá na tabela de plugins.

11 opiniões sobre “Efeitos do EasyEclipse 1.2.1”

  1. Desculpe a pergunta (extremamente iniciante rs) mas eu gostaria de saber se eu posso baixar a versão server do easy eclipse e usar para desenvolvimento Desktop e Web ou tenho que baixar uma versão para cada trabalho ?

  2. Pedro,

    Na verdade o Eclipse puro, sem nenhum plugin, é só um editor de texto. O que acontece é que ele é flexível para ser extendido por plugins. Esses plugins é que ajudam a criar interfaces, fazer realce de sintaxe, autocompletar textos,…

    O que é o EasyEclipse: é o próprio Eclipse que já vem com vários plugins instalados. Por isso a distribuição EasyEclipse Server vem com vários plugins JEE, Web,.. e a distribuição EasyEclipse desktop vem com vários plugins que ajudam o desenvolvimento desktop. O que você pode fazer é baixar, por exemplo, a server e depois colocar os plugins extras de desktop.

  3. Só uma coisa: quanto mais plugins você tiver, mais recursos da máquina o Eclipse vai usar e, consequentemente, mais lento ele vai ser. Aí, você que deve escolher o que te agrada.
    Para acrescentar plugins ao Eclipse, vá em Help | Software Updates | Find and Install…

  4. Não consigo usar o “EXPORT” no EasyEclipse.Ele trava no “web module” e não segue. Deveria me mostrar o nome do meu projeto não é?
    Essa versão 1.2 suporta até quanto da plataforma Java? Meun projeto só dá erro. Funciona muito bem no Eclipse. Mas direto no Tomcat não roda de forma alguma.Fala que não suporta a versão o EasyEclipse.
    Pode me ajudar??
    Abraço.

    Arthur Gomes

  5. Fiz um teste aqui e realmente funcionou. Pode ser que o projeto tenha que ter alguma “nature” para funcionar. Verifique seu arquivo .project dentro da pasta do projeto.

    Só como comentário: aqui tudo funciona corretamente. Nada dá erro. É importante também cadastrar o seu server no Eclipse (ver em preferences | server ou abra a view server) para que ele fique disponível para a integração.

  6. Bom dia,

    Desde já peço desculpas pela pergunta ignorante. Sou iniciante em programação, e estou em java. A pergunta é: pra que serve e como uso o EASYECLIPSE?
    Desde já agradeço a compreenssão.

    Melque-SC

  7. Melque. O EasyEclipse é um aplicativo que visa otimizar a criação de programas. Todo programa Java, na verdade o Eclipse não serve só para Java, mas vale o exemplo, pode ser escrito em um editor de textos simples e compilado por um terminal. O que uma IDE, como o EasyEclipse, faz é te ajudar a diminuir os erros de digitação (como o nome de variáveis locais ou classes externas), a compilar de forma mais ágil e integrada, a iniciar e parar a sua aplicação, entre outras coisas.

    Isso otimiza em muito a programação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *