Strict Standards: Non-static method themeGluedIdeas_Subtle::initOptions() should not be called statically in /home/riopro/www/blog.riopro.com.br/wp-content/themes/gluedideas_subtle/header.php on line 19
Riopro Blog - » Versão 0.2.0 do KillBill já está na rua

Versão 0.2.0 do KillBill já está na rua



Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/riopro/www/blog.riopro.com.br/wp-includes/formatting.php on line 82

Acabamos de atualizar o KillBill para a versão 0.4.1 do Prawn. Isso graças ao alerta do Juan Maiz sobre problemas de métodos faltando.

O Prawn está em Alpha. Isso quer dizer que modificações na API podem e devem ser esperadas. Mesmo que as modificações sejam radicais. Por isso, caso você atualize para a versão 0.2.0 do KillBill, terá, obrigatoriamente, que atualizar também seu Prawn.

Para versão 0.4.1 foram feitas mudanças profundas principalmente na parte de gerenciamento das fontes. Aliás, as fontes ficaram melhor padronizadas em termos de comportamentos esperados. Outra grande mudança foi a extração da parte de tabelas para a gem prawn-layout (que está sendo instalada juntamente com o Prawn). Ou seja, Prawn agora terá um core e outras gems adicionais (a próxima prevista é para formatações).

Veja mais no anúncio oficial da versão 0.4 do Prawn

Esperamos em breve prover melhorias, tanto na qualidade da imagem dos boletos, quanto na inclusão de novos bancos.

Informações e Links

Junte-se comentando, lendo o que os outros dizem ou colocando um link a partir do seu blog.


Outros Artigos

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/riopro/www/blog.riopro.com.br/wp-includes/post.php on line 117
Usando o XStream para lidar com XML em Java

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/riopro/www/blog.riopro.com.br/wp-includes/post.php on line 117
Update do Redmine para versão 0.8.2

Comente

Tire um tempo para comentar e nos dizer o que você acha. Alguns códigos HTML são permitidos para formatação.

Comentários dos Leitores

Seja o primeiro a comentar!